Accountability e Segurança Emocional

Gerenciar times com o objetivo de atingir alta performance é algo complexo, cheio de facetas e variáveis. Não há formula mágica.

Entretanto, existem duas variáveis que precisam estar bem calibradas. Elas são: o nível de segurança emocional e o nível de accountability.

A matriz de accountability versus segurança emocional é uma boa ferramenta para fazer uma análise de como o time está.

Accountability

Accountability, ou “responsabilidade autogerada” em uma tradução que gosto bastante, é a capacidade de uma equipe de ser responsável por suas ações e impactos. É a atitude de quem, ao passar várias vezes pelo mesmo problema e que lhe atrapalha, pega as ferramentas necessárias e vai resolvê-lo – sem esperar que lhe seja delegado.

É importante que times com bastante accountability tenham claras as responsabilidades de todos os integrantes e stakeholders. A organização em uma matriz RACI por exemplo pode ser uma estratégia. Essa atitude é uma faca de dois gumes, pois pode criar ambientes que se atolam em tarefas e pensamentos que não são exatamente de sua responsabilidade ou que estão fora da sua zona de resolução sistêmica.

Segurança Emocional

A segurança emocional é a capacidade de uma equipe em lidar com as emoções e sentimentos negativos. Um time com baixa segurança emocional geralmente habita ambientes onde cobranças e críticas são feitas constantemente, muitas vezes mal fundamentadas ou incompletas.

A baixa Segurança Emocional também pode ocorrer em times com pouca capacidade de entrega devido a desorganização e do auto-conhecimento sobre a própria capacidade, fazendo com que fure muitos prazos. O crucial aqui é: a segurança emocional baixa quase sempre indica problemas no ambiente, e quase nunca com as pessoas.

Os Quadrantes Problemáticos

Não vamos falar aqui sobre o quadrante “Apatia” pois é um quadrante bastante raro em ambientes de crescimento acelerado.

Ansiedade (Baixa Segurança e Muita Accountability)

Sintomas

  • Não sabemos para onde estamos indo;
  • Não sabemos se estamos fazendo o que é certo, do jeito certo;
  • Temos vários projetos que foram engavetados.

Causas

É bastante provável que em volta de times com baixa segurança exista um ambiente de pouca comunicação e transparência. Há críticas exacerbadas. Pouca capacidade de organização e articulação com as ouras áreas. Pouco conhecimento em executar e resolver problemas sistemáticos. Pouco Feedback. Time “solto”, sem lastro com os objetivos da empresa.

Por isso, também, é tão importante que as empresas e times tenham sua própria lista de missão, valores e objetivos.

Ações

  • Aumentar a comunicação com os principais times que criticam.
  • Organizar rituais (weekly, daily, sprints, kanban, etc) e definir a relação com os outros times, assim como suas responsabilidades.
  • Manter a palavra na priorização e entrega de tarefas.
  • Trazer mais autoconhecimento de capacidade para o time com rituais de priorização.

Conforto (Pouca Accountability e Muita Segurança Emocional)

Sintomas

  • Cada um faz o que quer e quando quer;
  • Desordem e conforto;
  • Pouco alinhamento com a cultura.

Causas

Um time com muita segurança emocional e pouca accountability provavelmente possuiu uma liderança que “blinda” de modo negativo e excessivo o time e seu contato com “o mundo externo”. Sempre há desafios importantes para serem resolvidos (afinal o time existe). Criar pontes com outras áreas e mostrar como o trabalho realizado pelo time impacta a vida de outras pessoas. Isso cria laços de confiança e expõe o time às decisões e aumento de maturidade.

Outra possibilidade é a presença de pessoas tóxicas ao time. Pessoas que demonstram poder de ofensa à ideias e às expõe de maneira a suprimir comentários opostos. Essas pessoas devem ter cuidado extra.

Ações

  • Não tolerar nenhum tipo de segregação de pessoas. Isso vai muito além do ambiente de trabalho, deve ser algo que praticamos todos os dias com todos à nossa volta. Criar um ambiente inclusivo e agradável para todos é a missão de todas as pessoas do mundo.
  • Criar espaços de troca e Feedback. Esses times muitas vezes possuem uma “segurança emocional falsa”. Isto é, a “segurança” só aparece para quem é de fora do time. As vezes as pessoas do time estão sofrendo com problemas entalados na garganta. Crie espaços de troca e de segurança.
  • Trazer desafios críticos e demonstrar sua importância para o cliente final, seja interno ou externo.
  • Tolerar, durante as mudanças, problemas com a organização de tarefas e prazos. Por ter muita segurança, provavelmente é um time que não gosta de errar. Traga um ar de inovação.

O Quadrante Ideal: Alta Accountability e Alta Segurança Emocional

Nesse quadrante é onde encontramos os times de alta performance. São times que já possuem uma grande dinâmica entre seus integrantes. Já existe uma confiança bem construída entre os membros e seus principais stakeholders; há também visibilidade de como o trabalho do time impacta todos os envolvidos e envolvidas.

Aqui, as pessoas trabalham contando que estão cercadas de outros indivíduos em que confiam; observam a empresa como um grande sistema e que elas são pessoas chave para atingir o sucesso do grupo, assim como seu próprio sucesso.

Em resumo, accountability e segurança emocional são fundamentais para o sucesso de um time e o gestor tem papel crucial na criação de um ambiente que promova esses valores. Ao fazer isso, os times serão mais eficazes, produtivos e engajados, o que, por sua vez, levará a resultados melhores para a organização e para seus indivíduos.

Complemento: Modelo de Tuckman

Mudanças não acontecem da noite pro dia. O modelo de Tuckman ajuda a observarmos como as pessoas do time se relacionam. Mais informações aqui.


Posted

in

Written by

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *